Padre é assassinado na França

O Cardeal Secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin enviou uma mensagem ao arcebispo de Rouen, D. Dominque Lebrun, manifestando-lhe o pesar do Papa Francisco pelo assassinato dum padre esta manhã em França.

Jacques Hamel, um padre de 84 anos, foi assassinado esta manhã por dois homens na igreja de Saint-Etienne-du Rouvray, na periferia sul de Rouen, na França. Três outras pessoas ficaram feridas, uma das quais em estado grave.

Por volta das 9h43, quando o padre celebrava a missa da manhã, dois homens irromperam pela igreja adentro pela porta traseira. Além do celebrante, estavam na igreja duas religiosas e dois fiéis. Uma das religiosas conseguiu fugir e avisou a polícia que interveio imediatamente; matou os dois assaltantes quando saiam da igreja por volta das 11 horas com uma faca na mão, gritando “Allahu Akbar”. Os três reféns foram então libertados.

O Estado Islâmico já reivindicou o atentado.

D. Dominique Lebrun que se encontra em Cracóvia para a Jornada Mundial da Juventude, já exprimiu a sua dor pelo ocorrido através de um comunicado e regressa, ainda hoje, à sua Diocese.

Na mensagem enviada pelo Cardeal Parolin, o Papa manifesta a sua proximidade espiritual à família do falecido e diz estar particularmente chocado por este ato de violência numa igreja, durante a missa, ação litúrgica que pede a Deus a paz para o mundo. Francisco pede a Deus para inspirar a todos pensamentos de reconciliação e de fraternidade nesta nova provação e para derramar sobre todos a abundância da sua bênção.

O Cardeal Jean-Luis Tauran, Presidente do Conselho Pontíficio para o Diálogo Inter-religioso enviou uma mensagem a D. Michel Dubost, Presidente do Conselho Episcopal francês para as relações inter-religiosas, unindo-se a este momento a comunidade católica de França vive hoje, exprimindo a sua comunhão espiritual e a sua solidariedade na esperança.

Informado do ocorrido, o Presidente da Republica francesa, François Hollande, dirigiu-se imediatamente ao local acompanhado pelo Ministro do Interior, Bernard Cazeneuve.

 

Comunicado de imprensa do arcebispo de Rouen na sequência do atentado esta manhã na Igreja em Rouen.

“Tomei conhecimento, em Cracóvia, da violência ocorrida esta manhã na igreja de Saint-Etiénne-du-Rouvray. Provocou três vítimas: o P. Jacques Hamel de 84 anos, e os autores do assassinato. Três outras pessoas ficaram feridas, uma das quais em estado grave. Elevo o meu grito a Deus, juntamente com todas as pessoas de boa vontade. Convido os não-crentes a unir-se a este grito!

Juntamente com os jovens das Jornada Mundial da Juventude, rezamos, tal como rezamos junto do túmulo do Padre Popieluszko, em Varsóvia, assassinado durante regime comunista.

O vigário geral, o P. Philippe Maheut, encontra-se no local, desde os primeiros momentos. Eu estarei já a partir desta tarde na minha Diocese junto das famílias e da comunidade paroquial que está muito chocada.

A Igreja católica não pode pegar noutras armas que não sejam a oração e a fraternidade entre os homens. Deixo aqui centenas de jovens que são o futuro da humanidade. Peço-lhes para não baixarem os braços perante a violência e para se tornarem apóstolos da civilização do amor.”

(DA)

Fonte: www.news.va

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »