Um chamado claro a todos os Estados a fim de que, “em coordenação com as Conferências episcopais de cada país”, protejam a Amazônia, “enfrentando com decisão o desmatamento, o flagelo do tráfico de seres humanos e a poluição ambiental”, porque “a Amazônia é o coração do planeta”. Em tudo isso respondendo aos quatro sonhos indicados pelo Papa Francisco na Exortação “Querida Amazonia”, ou seja, o sonho social, cultural, ecológico e eclesial

“A nossa amada Amazônia é um dom da periferia ao centro”: assim escreve a Repam (Rede Eclesial Pan-Amazônica) numa nota difundida por ocasião da publicação da Exortação apostólica pós-sinodal do Papa Francisco “Querida Amazonia”.

Publicado em 12 de fevereiro, o documento chega após o Sínodo especial dos Bispos, realizado no Vaticano em outubro de 2019, e dedicado ao tema “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”.

Crise climática e chamado a uma verdadeira conversão
A nota da Repam – assinada pelo presidente, pelo vice-presidente e pelo secretário executivo, respectivamente, cardeal Claudio Hummes, cardeal Pedro Barreto e Mauricio López – reitera que a Amazônia é “um rosto concreto que traz vida, que abre novas possibilidades” e que coloca o homem “diante da urgência de uma verdadeira crise climática”.

Como no Evangelho, “as margens se iluminam de uma nova luz graças à conversão integral do centro, a fim de que haja vida em abundância para todos”. A Repam ressalta que “escuta permanente” e “atitude de diálogo com o diferente” foram os pontos focais do Sínodo, de modo que se pudesse alcançar uma verdadeira conversão.

Conversão pastoral, cultural, ecológica e sinodal
E a tal conversão se declina em vários níveis: “pastoral, por uma Igreja em caminho missionário, capaz de anunciar a alegria do Evangelho no respeito pelas culturas; cultural, por não temer a diversidade e reconhecer a presença de Deus no diálogo intercultural com os povos e as comunidades da Amazônia; ecológica, para descobrir o rosto do Senhor em todo a Criação e na urgência de uma mudança socioambiental; sinodal, para caminhar juntos e criar novas possibilidades”.

Nesta ótica, a Repam convida a lutar, em primeiro lugar, pelos direitos dos povos indígenas, tutelando a dignidade e a variedade cultural deles, formando “comunidades plenamente cristãs com seu rosto amazônico”.

Igreja e Amazônia na construção de uma vida digna
Portanto, a Exortação “Querida Amazonia” deve ser lida, rezada, partilhada e “assumida como verdadeiro compromisso a agir em favor da vida em abundância para toda a região e para as gerações futuras do mundo inteiro”.

Na mesma linha se coloca o Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano) que, numa nota assinada por sua presidência, ressalta o laço estreito e forte entre a Igreja e a Amazônia, porque ambas caminham “lado a lado com os povos, as comunidades indígenas e toda a Criação”, promovendo seus direitos e a salvaguarda e trabalhando na construção de uma vida digna.

O sonho social, cultural, ecológico e eclesial de Francisco
Em tudo isso respondendo aos quatro sonhos indicados pelo Papa Francisco na Exortação, ou seja, o sonho social, cultural, ecológico e eclesial.

Daí, o chamado claro do Celam a todos os Estados a fim de que, “em coordenação com as Conferências episcopais de cada país”, protejam a Amazônia, “enfrentando com decisão o desmatamento, o flagelo do tráfico de seres humanos e a poluição ambiental”, porque “a Amazônia é o coração do planeta”.

FONTE: vatican.news

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?