Encerrou, na última  quinta-feira, 27, no Centro Cultural Missionária (CCM), em Brasília (DF), mais um Curso de Formação Missionária com enfoque na Amazônia. Na sua 4ª edição, o curso reuniu desde o dia 2 de junho, 18 missionários e missionárias, entre religiosas, presbíteros e leigos enviados de maneira especial, para a região amazônica. Com a ajuda de assessores, a programação ofereceu reflexões e debates sobre as diversas dimensões da Missão: humana, bíblica, teológica, geográfica, histórica, antropológica, socioambiental, ecumênica e espiritual.

A iniciativa é uma parceria entre o CCM, a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), a Comissão Episcopal para Amazônia da CNBB e o Instituto Superior de Filosofia Berthier de Passo Fundo (RS), que concede aos participantes um certificado de extensão universitária reconhecido pelo MEC.

Dom Erwin Kräutler, bispo da prelazia do Xingu (PA) e presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), em Brasília para o lançamento do Relatório de Violência contra os Povos Indígenas 2012, aceitou o convite de presidir a missa de encerramento. “Vocês não saem da vossa terra simplesmente para ir à Amazônia, mas Deus quer que vocês sejam uma bênção para o povo. Vocês não vão como colonizadores, mas onde forem, o povo será o seu povo”, afirmou dom Erwin na missa que marcou também um envio simbólico dos missionários. O bispo destacou ainda atitudes, segundo ele, fundamentais na Missão. “Vocês vão para anunciar como serviço e testemunho de amor ao povo e a Deus. A Igreja tem a missão de anunciar e comunicar o amor de Deus a todos os povos. Sejam familiares, próximos ao povo como numa família onde também vocês vão se inserir. Sejam contemplativos, não percam essa dimensão da meditação e oração na missão”, completou.

Irmã Pedrina Bernadino dos Santos natural de Itaetê (BA), da congregação das Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores, estava em Teresina de Goiás e agora vai para Boa Vista (RR). Na sua opinião, “o conteúdo do curso foi muito bom para ter uma visão ampla do que acontece na Amazônia, conhecer a vida dos povos indígenas, os costumes. Isso me ajudou a ver com outro olhar, abrir um horizonte novo. É uma conversão da minha parte, por que conhecer a realidade do outro me ajuda também a me converter. Deus nos chama para ser junto desses povos presença viva”.
Para Irmã Ivoni Grando, das Oblatas do Santíssimo Redentor, congregação que trabalha com mulheres em situação de risco, o curso foi um momento de renovação. “O meu objetivo foi fazer uma reciclagem e aprofundar, na minha vocação de Irmã Oblata, essa dimensão missionária no seguimento de Jesus Redentor. Esses dias foram significativos na renovação do meu desejo de seguir Jesus na vida cotidiana junto às mulheres pobres, em situação de prostituição e naquelas que são vítimas do tráfico humano, vendo nelas, como dizia madre Antônia, a Imagem do Redentor. O curso me ajudou aprofundar a espiritualidade missionária nessa mística redentora encarnada na mulher em situação de risco”, afirmou a religiosa.

Lucimar Ferreira Rodrigues, da congregação das Irmãs de São José de Chambery vem de uma vivência de dois anos na missão em Alto da Boa Vista, prelazia de São Felix do Araguaia (MT). Para ela, o estudo trouxe algumas descobertas. “Consegui aprender várias coisas que eu não conseguia ver na missão. Vejo que não errei muito. Alguns temas eu não conhecia e me ajudaram a fortalecer a minha fé. Sinto que não sou mais ingênua diante de algumas situações. Assustei um pouco com algumas colocações, mas depois consegui absorvê-las. Sobre a antropologia e o ecumenismo, vimos que precisamos abertura com as outras religiões e até mesmo entre nós”, comentou.
Desde a sua primeira edição em 2010, o curso acolheu 92 agentes de pastoral destinados à missão na região da Amazônia.

Irmã Irene Lopez, assessora da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB faz uma balanço positivo sobre essa iniciativa. “Desde o início nós temos percebido um crescimento no acompanhamento nas dioceses, na Comissão para a Amazônia, como também na qualidade dos cursos que são oferecidos na região, especialmente em Manaus (AM) e Belém (PA)”. Segundo a assessora, os que fazem esse curso, vão para a realidade do local, mais preparados. “Por isso, esses cursos são de grande valia. Acredito que não podemos parar, mas aperfeiçoar para acompanharmos melhor essa cooperação”, defendeu.
No final da missa, Irmã Dirce Gomes da Silva, assessora da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB e Irmã Irene Lopes entregaram os certificados aos participantes. Dom Erwin entregou o crucifixo, símbolo do envio.

 

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?