Ideologia nefasta

(Em propaganda para Crivella, Bolsonaro chama as forças de esquerda de ideologia nefasta).

Ideologia nefasta, senhor presidente, é o ataque sistemático e bizarro ao processo democrático e a suas instituições primordiais, de modo particular aos poderes Judiciário e Legislativo, com o fim de tudo controlar, blindando com isso amigos e parentes;

Ideologia nefasta é desfraldar aos gritos, durante a campanha eleitoral, a bandeira de combate ao vírus da corrupção; depois, já de posse do mandato e sentado no trono, procurar de todos modos interferir no Ministério da Justiça, desmontando ao mesmo tempo a operação Lava-Jato;

Ideologia nefasta é a prática corporativista de acompanhar e satisfazer as ideias e interesses dos “fiéis” das redes sociais, deixando à deriva o conjunto da população brasileira, com o equívoco de que o mandato pertence aos correligionários;

Ideologia sistemática é a obsessão doentia com que numerosos representantes do governo atual costumam agredir e difamar repórteres, jornalistas e demais trabalhadores e trabalhadoras dos meios de comunicação social, na tentativa de apagar o fogo soprando na fumaça;

Ideologia nefasta é a desqualificação da criatividade, das expressões culturais e da arte em geral, quando seus expoentes não rimam e não comungam com o “pensamento único” da extrema direita, e tampouco com o populismo nacionalista;

Ideologia nefasta é a negação repetida e reiterada do estudo, da pesquisa e da ciência, como se atrás de cada aluno, professor ou cientista se escondesse um “comunista”, o que termina por confundir e desinformar a população desavisada;

Ideologia nefasta é classificar de “gripezinha” uma pandemia que contagiou todo planeta e que, só no Brasil, já ceifou a vida de mais de 165 mil pessoas, deixando milhões de outras infectadas e afetadas, além de levar o luto precoce a tantas famílias;

Ideologia nefasta é a criação de uma espécie de “gabinete do ódio”, de onde, através das redes sociais, se difunde um verdadeiro arrastão de notícias falsas, para as quais todo opositor e todo adversário devem ser tratados como inimigos da pátria e de Deus;

Ideologia nefasta é destilar e se alimentar de rancor, seja em gestos, palavras ou discursos, de modo a dividir e polarizar o país de acordo com as cores da bandeira, com o partido ou corporação e com a visão de mundo de cada pessoa ou grupo;

Ideologia nefasta é manter o Ministério da Saúde acéfalo de um profissional do ramo, em pleno aumento da pandemia; depois, politizar o uso da vacina Coronavac, numa discriminação ao país de origem, como se doença e remédio costumassem respeitar as fronteiras políticas e ideológicas;

Ideologia nefasta é a manutenção dos ministros do meio ambiente e das relações exteriores, os quais só fazem aumentar a desconfiança externa do país, na medida em que descumprem uma das políticas mais bem-sucedidas de seus antecessores;

Ideologia nefasta é a vã tentativa de reescrever e distorcer as interpretações históricas há muito consolidadas, de modo que tiranos e torturadores sejam readmitidos como heróis, ao passo que personalidades célebres do ensino ou da cultura são jogadas na lata de lixo da história;

Ideologia nefasta é a indiferença, o descaso e o desinteresse para com os acordos internacionais, o que deixa o Brasil numa situação de pária diante dos desafios contemporâneos, em especial o aquecimento global e o desenvolvimento sustentável;

Ideologia nefasta é a vergonhosa subserviência aos Estados Unidos de Trump, associada a uma beligerância gratuita contra a China, sabendo que esta última é o maior parceiro comercial do Brasil, enquanto os USA jamais deixaram de criar novas taxas e novas barreiras alfandegárias aos produtos nacionais, como o aço e o alumínio.

Pe. Alfredo J. Gonçalves, cs, vice-presidente do SPM – Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2020

Posts relacionados

Irmão João Alberto

Não sei nem me importa saber como tenha começado a polêmica no Carrefour justamente na véspera de 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra;

Leia mais »