Ciclone Kenneth já provocou dois mortos e elevados estragos no Norte de Moçambique

Irmã Neuza, missionária brasileira em Pemba, Moçambique, nos envia informações sobre o mais recente ciclone.

Um mês depois de o ciclone Idai ter atingido Moçambique e provocado mais de 600 mortos e milhares de desalojados, outra tempestade tropical ganhou força e atingiu o norte do país com rajadas de vento de 285km/horas e chuvas intensas, valores superiores ao registados no Idai e equivalentes à categoria 4. O ciclone Kenneth já provocou pelo menos dois mortos em Pemba.

O segundo óbito registado acorreu em Macomia, um dos pontos mais afetados pelo ciclone Kenneth, segundo a ministra da Administração Estatal e Função Pública, Carmelita Namashulua, que falava no balanço diário a partir da província de Cabo Delgado. A primeira morte ocorreu na cidade de Pemba, norte do país, durante a noite passada, devido à queda de um coqueiro tombado pela tempestade.

  1. Macomia e Mocimboa da Praia: com ventos de 140km/h com rajadas de 160km/m;

2. O Ciclone dissipou, encontra-se numa fase de sistema de baixas pressões com ventos abaixo de cerca de 80km/h podendo continuar a cair precipitação acima de 100km/h (espera-se mais chuvas até ao princípio da tarde de amanhã)

3. Mueda: 194mm e IBO: 130mm e nos outros distritos entre 50-80mm em 24h;

4. As bacias de Messalo: com níveis estacionários, sem subida significativa. Megaruma e Rovuma ainda com níveis abaixo do nível de alerta;

5. Impactos: Macomia- teve muita destruição: Banco, Bombas destruídas e alto número de casas destruídas, administração destruída parcialmente, sem óbitos e a maior parte das pessoas se albergaram nas varandas de algumas casas, muitas argolares caídas, destruição do tecto da penetrnciaria mas sem dados;

6. IBO reporta cerca de 90% das casas destruídas, na vila sede do Distrito incluindo a residência oficial que esta sem tecto, 15mil pessoas ao relento e os CA super lotados: necessidade de tendas, comida e agua;

7. Palma: 9 casas destruídas de construção precária e 4 embarcações que afundaram, sem danos humanos;

8. Mocimboa sem danos ainda por reportar;

9. PEMBA: 1 óbito por queda de um coqueiro (uma senhora no bairro Ingonane)e um ferido por queda de uma janela de uma escola.

10. Muidumbe: 2 casas, uma total e uma parcial

11. Quissanga: uma casa destruída;

12. Nos locais seguros existem ainda centenas de pessoas, que foram e estão a ser assistidas, mas reportam necessidade de panelas, saneamento, e disponibilização de água, destruição total de 1 CS; e algumas destas pessoas já começam a regressão as suas casas;

13. Destruição de 4 salas de forma parcial na cidade de PEMBA;

14. Sobre as vias de acesso ainda não há impactos significativos, apenas em Metuge mas a transitabilidade está ainda assegurada (não há mudanças no panorama geral);

Ir. Neuza ( Pemba) falou com Ir. Lida, de Macomia, e a situação é preocupante: Casa dos padres, igreja e Escola da missão todas sem telhado, a maior parte das casas do bairro destelhadas ou caídas, uma morte…

Sem notícias das outras Aldeias e das próximas do litoral… Rezemos e voltemos nossa preocupação para lá e para Ibo.
Falou também com o Administrador de Ibo que afirma que 90 % das casas estão destruídas, inclusive a dele.

D. Luiz Fernando, bispo, manda esta informação:
“Boa tarde pessoal, desculpem pela falta de comunicação. Estamos em Pemba e estamos bem. Ficamos nas Irmãs Pastorelas e hoje estamos em casa. Aqui só caiu uma árvore mas não alcançou a casa.”

Ir. Neuza ( Pemba) testemunha: “Foi bonito ver a solidariedade dos missionários em acolher aqueles que estavam em áreas de risco”.

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »