“Mutirão pela Vida: por Terra, Teto e Trabalho”

Estamos em processo de preparação da 6ª Semana Social Brasileira.
Há algum tempo ela vem sendo pensada, motivada junto às Pastorais Sociais, aos Organismos da Igreja, aos Movimentos Sociais e Entidades parceiras.

Agora chegou o momento!!
As Semanas Sociais têm o objetivo de ajudar na discussão sobre os rumos do nosso país, de propor caminhos de transformação da sociedade pelo viés da defesa da vida, da justiça e da solidariedade, olhando com especial atenção a vida mais fraRemover imagem destacadagilizada. Para isso, a 6ª Semana Social terá como tema “Mutirão pela Vida: por Terra, Teto e Trabalho”. Ele remete aos três “T”, que foram gestados no 1º Encontro Mundial de Diálogo com os Movimentos Populares, em outubro de 2014, em Roma, convocado pelo Papa Francisco.

Em seu discurso Papa Francisco afirmava: “nenhuma família sem Teto; nenhum camponês sem Terra; nenhum Trabalhador sem Direitos”. Queremos realizar esta Semana Social como um grande mutirão. Por isso, contamos com todas as forças vivas presentes que se disponham a construir uma Nova Sociedade!

Durante a 58ª Assembleia Geral da CNBB, em abril 2020, em Aparecida, será feito o lançamento oficial da Semana Social.

Nos dias 3 a 5 de julho realizaremos a Seminário Nacional de mobilização, para desencadear os processos locais e regionais, no período de julho de 2020 até o final do primeiro semestre de 2022.

A proposta de conclusão deste grande mutirão pela vida é setembro de 2022.
Por isso, desde já, vá mobilizando seu grupo, sua pastoral, seu organismo religioso, seu movimento social, sua entidade para juntos realizarmos este mutirão!

Memória temática

1ª Semana Social Brasileira – 03 a 08 de novembro 1991

Tema: Mundo do trabalho, desafios e perspectivas

Tratava-se, entre outras coisas, de confrontar as inovações tecnológicas emergentes com as relações que elas implicavam no mundo do trabalho. O que significava colocar em pauta o desemprego e subemprego, formas de trabalho escravo, infantil, temporário e degradante.

2ª Semana Social Brasileira – 24 a 29 de julho de 1994

Tema: Brasil, alternativas e protagonistas

O debate principal girava em torno do lema “O Brasil que a gente quer, o Brasil que nós queremos”. Tratava-se de buscar alternativas ao modelo econômico neoliberal, imposto através das privatizações e do sistema financeiro internacional. Ao fim desta Semana chegou-se a uma síntese: “Brasil economicamente justo, politicamente democrático, socialmente solidário e culturalmente plural”. Destaca-se como resultado desta 2ª SSB o nascimento do Grito dos Excluídos.

3ª Semana Social Brasileira – 1997 a 1999

Tema: Resgate das Dívidas Sociais – justiça e solidariedade na construção de uma sociedade democrática

Esta 3ª Semana Social Brasileira foi sustentada em um ciclo de dois anos de mobilização. Assim, incentivou um processo plural e participativo de reflexão e engajamento da sociedade em torno do resgate das dívidas sociais e da conquista de direitos, sobretudo dos excluídos e excluídas. Motivados pelo processo da SSB grupos e comunidades realizaram simpósios, tribunais e um plebiscito nacional sobre a Dívida Externa como continuidade. Neste período surge a Rede Jubileu Sul no Brasil, nas Américas, Ásia e África atuando na defesa de um mundo sem dívidas financeiras e sociais.

4ª Semana Social Brasileira – 2004 a 2006

Tema: Mutirão por um novo Brasil – Articulação das forças sociais para a construção do Brasil que nós queremos

A 4ª Semana teve como motivação juntar as forças vivas e ativas da sociedade, em vista de uma maior incidência política, maior visibilidade e maior impacto sobre a transformação social e na construção do Brasil que queremos.

Partiu-se do pressuposto de que o panorama da concentração da riqueza e da renda, das injustiças e desigualdades sociais, da violência institucionalizada, do desemprego estrutural e da exclusão social, entre tantos outros problemas, continuavam a fazer parte da realidade econômica, política, social e cultural do Brasil e do mundo. Daí a necessidade da reflexão e ação sobre esse quadro de uma situação que clama por justiça. Deste acúmulo, junto com as forças sociais que vinham da Campanha contra a ALCA, surge a Assembleia Popular.

5ª Semana Social Brasileira – 2011 a 2013

Tema: Um novo estado, caminho para nova sociedade do Bem Viver

A 5ª Semana Social Brasileira, ao debater sobre o Estado para que e para quem, procurou dar vez e voz ao conjunto da sociedade, bem como dos povos e comunidades impactadas pelas políticas do Estado, em sintonia com os clamores das ruas e suas reivindicações. A reflexão reconheceu que estes são novos sujeitos políticos no processo de construção da sociedade e do Estado do Bem Viver, conviver, pertencer e ser. Assim como reconheceu que seus fundamentos são a solidariedade, a fraternidade e a sustentabilidade para garantir vida plena às gerações presentes e futuras.

Com as Semanas Sociais aprofundou-se a articulação e o intercâmbio entre as diversas pastorais sociais, movimentos e associações e outros setores da Igreja, o que tem levado a atividades comuns de mobilização e compromisso, fortalecendo assim uma ação mais orgânica e de conjunto.

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?