Nota de Repúdio do Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB

NOTA DE REPÚDIO
“A paz é fruto da justiça” (Is 32,17)

Nós, membros do Colegiado Deliberativo do Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB, com seus representantes dos Conselhos Regionais e Organizações Filiadas, reunidos na cidade de São Paulo, vimos por meio desta repudiar a forma como o Deputado Estadual Frederico Braun D’Avila (PSL-SP) se manifestou no último dia 14 de outubro na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – ALESP.

O parlamentar se pronunciou de forma violenta, fazendo afirmações agressivas sobre a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, além de atacar o líder religioso e Chefe de Estado Papa Francisco e Dom Orlando Brands, que, no último dia 12 de outubro, na Missa do Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, afirmou: “Para ser Pátria amada não pode ser pátria armada. Para ser Pátria amada, é preciso ser uma república sem mentira e sem fake news. Pátria amada sem corrupção e pátria amada com fraternidade”.

Cabe-nos, como cristãos leigos e leigas, esclarecer que em Cristo Jesus somos uma só comunidade, e caminhamos no desejo ardente da Paz e da Justiça. Para tanto, nos unimos em defesa do Papa Francisco, da CNBB e de Dom Orlando, reforçando o nosso fecundo desejo do respeito às pessoas e às instituições de nosso país.

Desde sua origem e ao longo de história, a Igreja assume o compromisso com a Vida e a profética opção preferencial pelos pobres, vivendo uma espiritualidade encarnada na realidade. O referido deputado, ao contrário, não apenas ataca a Igreja, mas ainda ameaça a integridade da vida das lideranças de movimentos sociais, estimulando o armamento dos proprietários de terra como forma de defesa; isso nos causa indignação, pois os referidos movimentos tem demonstrado historicamente a sua importância na participação popular e na construção da democracia.

Diante do exposto, conclamamos todas as mulheres e homens de boa vontade a se unirem pela Paz e pela Justiça, iluminados pelas palavras do Evangelho: “Eu vim para que todos tenham vida, e que a tenham em abundância” (Jo 10,10), seguindo somente Aquele que é “Verdade, Caminho e Vida”. Acreditamos que uma nova sociedade pode ser construída somente se moldada na fraternidade.

Assim, conclamamos as autoridades competentes e a Assembleia Legislativa de São Paulo a instaurar as apurações cabíveis sobre a postura do deputado e a aplicação das devidas sanções regimentares, incluindo a retratação desta tentativa de macular a Instituição Igreja Católica e seus representantes.

Por fim, pedimos que sejam retiradas das notas taquigráficas e da memória audiovisual dessa Casa de Leis a já referida fala – que, acreditamos, não apenas agride a Igreja e os Movimentos Sociais, como também mancha a importante história da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Que Nossa Senhora Aparecida nos guie pelo caminho da paz e da fraternidade.

Sônia Gomes de Oliveira
Presidente
Márcio José de Oliveira
Secretário Geral

Posts relacionados

Hoje, 18 de maio, a Praça das Bandeiras, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF) está com 1824 cruzes brancas plantadas no gramado, simbolizando o

Leia mais »