Missionárias da Caridade são assassinadas no Yemen

Por Rosinha Martins | 05.03.2015 | As Irmãs Ansel M, 57, Margarita, 44 , Raginette,32 e Judith, 41 e Cecília Minj, estão entre os dezesseis mortos em um ataque terrorista na cidade de Aden, no Yêmen, na manhã da sexta, 4.

As religiosas da Congregação fundada por Madre Teresa de Calcutá residiam na cidade do Aden onde exerciam seu trabalho missionário no atendimento a doentes e especiais, numa casa composta por cerca de 80 pessoas. A superiora, juntamente com alguns doentes e especiais conseguiram fugir com vida.

A porta-voz das Missionárias da Caridade, a senhora Sunita Kumar ao disse jornal The Hindu que enquanto as Irmãs estavam reunidas no café da manhã, por volta das 8h30, três homens entraram na casa e disparam contra as religiosas.

Mais tarde, entre os 16 mortos foi identificada uma quinta religiosa, Irmã Cecília Minj. Ainda, de acordo com Sumar, as Irmãs eram parte do grupo de seis que trabalhavam na casa de caridade Madre Teresa.

Um salesiano, padre Tommy, está desaparecido. Tommy estava no convento desde que sua igreja da Sagrada Família em Aden foi roubada e queimada por homens armados não identificados no mês de setembro. “Nós ainda não sabemos o que aconteceu com o padre Tommy, relatou a senhora Kumar.  Irmã Sally, uma outra religiosa se encontra hospitalizada em Aden.

A casa de caridade, a capela e outros artefatos foram destruídos pelos terroristas.

Tradução: Rosinha Martins / Fonte: Thehindu.com

Papa condena “violência diabólica e sem sentido”

RV| “O Pontífice ficou chocado e profundamente triste ao saber do assassinato das missionárias da Caridade e 12 outras pessoas em uma casa para idosos em Aden, no Iêmen”. É o que afirma uma mensagem de Francisco, assinada pelo Secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin.

O papa assegura suas orações pelos mortos e sua proximidade espiritual às famílias e a todos os atingidos por este “gesto sem sentido de violência diabólica”.

A mensagem revela que “Francisco reza para que esta matança desperte as consciências, conduza a uma mudança nos corações e inspire todas as partes a deporem as armas e optarem pelo caminho do diálogo”. Em nome de Deus, o papa “exorta as partes do conflito a renunciarem à violência e renovarem seus compromissos com o povo do Iêmen, em especial os mais necessitados, aqueles que as Irmãs serviam”.

O papa encerra a mensagem invocando as bênçãos de Deus a todos os que sofrem com a violência e estendendo sua solidariedade às irmãs Missionárias da Caridade(Fonte: radiovaticano).

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »