Meio Ambiente ou Habitat

Meio ambiente é o habitat natural e cultural onde vivem o ser humano e os demais seres. Segundo Carvalho, “o meio ambiente é definido pela Lei da Política Nacional como sendo o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas”. Meio ambiente é tudo o que envolve a vida, que exerce sobre ela influência e que a sustenta. A intervenção humana no meio ambiente deveria ser criativa e benéfica. No entanto, as coisas e pessoas passam a ter valor apenas quando servem a objetivos particulares. A mentalidade dominante nas relações é a do usar e descartar quando não serve mais.

Os Parâmetros Curriculares do Ensino Fundamental ressaltam que a Conferência Intergovernamental de Educação Ambiental de Tbilisi, em 1977, definiu como um dos princípios “considerar o meio ambiente sem sua totalidade: em seus aspectos naturais e construídos, tecnológicos e sociais (econômico, político, cultural, técnico, moral e estético)”. A Conferência Intergovernamental acentua que “ao adotar o enfoque global enraizado numa ampla base interdisciplinar, a educação ambiental cria mais uma vez uma perspectiva geral, dentro da qual se reconhece a existência de uma profunda interdependência entre o ambiente natural e o ambiente construído”.

Quando se fala em meio ambiente cultural, refere-se ao que sofreu a interferência humana. Cultura é tudo que é feito, cuidado ou transformado pelo ser humano, em contraposição à natureza, que é tudo o que não é feito, nem cuidado, nem transformado pelo ser humano. Como os componentes naturais (mineral, vegetal e animal) mantêm estreita relação entre si, qualquer alteração que se provoca em um deles, atinge os demais. Por exemplo, a poluição de um ambiente, seja a água, seja o solo, seja o ar – que pode ser ato individual ou comunitário e principalmente de indústrias poluidoras – causa a morte de animais e vegetais e atinge também as pessoas.

Concorda Heloísa Penteado:

O meio ambiente é formado pelos elementos pertencentes aos reinos mineral, vegetal e animal que compõem determinado espaço; estes elementos são todos inter-relacionados; destes elementos destaca-se o homem (pertencente ao reino animal) pela capacidade que tem de interferir em todos estes elementos, alterando-os, consciente e/ou inconscientemente, através das dimensões econômicas, políticas e das organizações sociais que constroem.

Ao transformar o meio ambiente, o ser humano também sofre mudanças: positivas e negativas. Pela evidência dos problemas, as relações não são de cuidado. O ambiente arruinado não reúne condições de proporcionar bem-estar às pessoas. As poluições do solo, da água e do ar, por exemplo, provocam as mais diversas e graves doenças, algumas fatais. Sullivan confessa que é assustador o cidadão não se preocupar sequer com a própria sobrevivência.

Não cuidar do meio ambiente é praticar violências contra a vida. A camada pensante – a noosfera, o seja, o ser humano, conforme Theilhard de Chardin – deveria, pela longa evolução, ter aprendido a agir eticamente. Diz ainda Theilhard de Chardin: “O homem não é apenas o animal racional, como queria Aristóteles, mas é o animal reflexivo. O homem não é apenas ‘um ser que sabe’, mas ‘um ser que sabe que sabe”. Essa característica possibilita-lhe a ética, porque o capacita a refletir sobre suas ações; capacita-o, portanto, à práxis, poder apenas concedido ao ser humano. O atrofiamento da ética brutaliza a mente e o coração, tornando o ser humano promotor do mundo injusto e inóspito.

Todas as violências são invasões à segurança. Pela violência disseminada, o Planeta não é um lugar seguro para a vida animal e vegetal, nem para o ser humano. Não há segurança de que nosso corpo, nossa mente e nosso espírito sejam respeitados. Constantemente somos agredidos fisicamente, materialmente e moralmente. Somos machucados em todos os sentidos.

O meio ambiente – o planeta Terra – é nossa casa e o lar de todas as formas de vida. É nossa responsabilidade cuidar do Planeta para que a existência e a vida sejam respeitadas e promovidas. Tudo tem a ver com paz: para nós, para os demais seres vivos, para a Terra.

Posts relacionados

Bondade

BONDADE Lauro Daros Bondade é virtude de quem tem alma nobre e generosa. Ser bondoso, ser bondosa é mais importante que estar certo ou certa,

Leia mais »

Simples e fácil!

Simetria, harmonia, unidade entre o que penso, sinto e falo; entre pensamentos, palavras e atos.   Ser verdadeiro comigo e com o outro, mas com

Leia mais »