Encontro Pan-Amazônico reflete sobre os desafios da missão e cria Rede Eclesial

Por Rosinha Martins| 19.08.14| Os desafios da missão nos países que compõem o bioma amazônico, tem levado organismos e instituições afins  da Igreja Católica a repensarem  a sua atuação no contexto atual,  para  responder  de maneira mais eficiente e eficaz às demandas que decorrem das suas atividades missionárias.

Em vista disso, um encontro internacional para a criação e efetivação  de uma rede eclesial, acontecerá de 9 a 12 de setembro próximo,  em Brasília, na Sede das Pontifícias Obras Missionárias.

De acordo com a coordenação, o objetivo é estabelecer uma visão comum e algumas diretrizes gerais para consolidar um processo de articulação na Pan-Amazônia e definir os objetivos da rede e uma estrutura básica para seu funcionamento.

O encontro terá como temas principais “A realidade da Pan-amazônia desde a perspectiva das mudanças climáticas; Testemunhos de experiências missionárias; O papel e a missão da Igreja na Ecologia e no bioma amazônico”.  Atuarão como assessores o representante do Pontifício Conselho Justiça e  Paz do Vaticano, o sr. Tebaldo Vinciguerra (Roma), o representante da Agência Católica para o Desenvolvimento Exterior (CAFOD), Graham Gordon, dentre outros.

“A ideia é consolidar e alargar o processo de construção da Rede Eclesial Pan-Amazônica na busca de consensos e a articulação das várias Instituições parceiras, em torno de uma visão comum na defesa da vida neste território”, disse a assessora para a Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB”, Irmã Maria Irene Lopes dos Santos,cmstj.

De acordo com o assessor para a Missão Continental e membro da coordenação do encontro, padre Sidney Marcos Dornelas,cs, a necessidade da criação de uma rede eclesial nasceu a partir das bases. “O tema da Pan-Amazônica vendo sendo levantado a algum tempo por religiosos, pela Equipe Itinerante, por todos aqueles que lidam com grandes problemas que envolvem o bioma amazônico”, afirmou.

Dornelas ressaltou, ainda, que diante dos grandes projetos de desenvolvimento  do governo, que envolvem a Amazônia, a Igreja precisa repensar e reelaborar a sua atuação. “Os governos da América Latina tem um projeto continental de integração das fronteiras que incluem a construção das grandes hidrelétricas, a interligação com o pacífico e outros. Quem trabalha com os indígenas, com as populações ribeirinhas, por exemplo, vêm nestes projetos uma ameaça que ultrapassa o contexto nacional. A ideia é, refletir, também,  a atuação da Igreja neste contexto”, afirmou.

Cerca de 60 participantes, previamente convidados, representarão as Instituições e Organismos afins, entre eles, a presidente da Confederação Latinoamericana e Caribenha de Religiosos e Religiosas, Irmã Mercedes Casas (Colômbia), o presidente da Comissão Missão Continental, dom Adriano Ciocca Vasino, o  Conselheiro Geral dos Jesuítas, padre Bruno Schizzerotto, o delegado do superior geral do Instituto Missões Consolata, padre José Salvador Medina, o delegado do superior geral dos Frades Menores, padre José Rozansky.

O evento é organizado pela  Igreja Católica presente na Pan-Amazônia, o Pontifício Conselho justiça e Paz, o Departamento de Justiça e Solidariedade (DEJUSOL – CELAM), a Comissão Episcopal para a Amazônia, da CNBB, o Secretariado Latino-americano e do Caribe da Caritas (SELACC) e a Conferência Latino-americana e Caribenha dos Religiosos(as) (CLAR).

Informações:

Irmã Irene.E-mail:amazonia@cnbb.org.br./Padre Sidney.Email:missaocontinental@cnbb.org.br/Assessoria de Comunicação do evento: Irmã Rosa Maria (061)32265540/ 84240242/ e-mail: comunicacao@crbnacional.org.br

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »