Conselho Nacional do Laicato elege nova presidência

Aconteceu nos dias 26 a 29 de maio, em Aracaju/SE, a XXXV Assembleia Geral Ordinária do Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB, que, com alegria, acolheu o novo documento da CNBB sobre o laicato, o documento 105: “Cristãos Leigos e Leigas, Sujeitos na Igreja e na Sociedade”.

A assembleia contou com a presença de cerca de 160 participantes dos Organismos da Igreja: CNBB, CRB, CNP, CND, CNIS e o CNLB com as delegações dos Regionais, das Organizações filiadas e os convidados das Associações Laicais oriundas dos carismas congregacionais, de Movimentos e serviços e Novas Comunidades. Na diversidade, a alegria do Evangelho pode ser vivida nestes dias.

Na mensagem de acolhida, a mensagem de fé e esperança de D. Severino Clasen, presidente da Comissão Episcopal da CNBB para o Laicato: “Abastecidos do Corpo e Sangue do Senhor, o vosso encontro constrói uma bela comunhão de vida ao redor do Senhor que se dá a nós como alimento e caminho de fraternidade. Acreditamos na comunhão universal. Para isso, os cristãos leigos e leigas se organizam e descobrem com fé e esperança o Cristo da comunhão. Como diz John Konings: Será possível ter comunhão no pão que é o corpo dado por todos, se não nos damos mutuamente o pão de cada dia, alimento do corpo que é a comunidade. O cristianismo não é um espiritualismo, uma fuga em belas ideias sobre Deus. O cristianismo é a religião da Encarnação. Ser Messias, para Jesus, significa dar pão em sinal do dom de si mesmo. A Igreja, trilhando o caminho do Cristo, não pode deixar de fazer a mesma coisa. “Vós mesmos, dai-lhes de comer” (Lc 9,13).

Que o Espírito Santo vos ilumine e pela força do Evangelho renovem a Igreja e a sociedade. Acredito na força de vocês que juntos formem um laicato maduro, como diz o Papa Francisco, para vencer a corrupção, o ódio, as traições e a quebra da dignidade em nosso imenso Brasil”.

A assembleia contou com a assessoria de Pedro A. Ribeiro de Oliveira, que fez a análise de conjuntura, apresentando elementos para entender a crise em que vivemos mostrando que no jogo de poder não há neutralidades:

1- “situo o golpe do impeachment no contexto da crise mundial do capitalismo.

2. analiso o processo desenvolvimentista brasileiro até o impasse neoliberal.

3. introduzo o novo fator da conjuntura: a crise ambiental, que torna a atual crise de acumulação do capital diferente das anteriores.

4. concluo com um desafio: denunciar a imagem do deus da ordem e desenvolver a espiritualidade política.

Gramsci: pessimismo na análise, otimismo na ação”.

Também foi assessorada por Lúcia Pedrosa de Pádua que fez a reflexão do tema central da assembleia “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade”, destacando como principal chave de leitura a identificação do cristão leigo e leiga como SUJEITO, inspirados pelo lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”. “O sal dá sabor ao que é insípido”, “O sal cauteriza”, “O sal preserva da corrupção”.

Houve ainda o processo eletivo de chapa única para o triênio 2016-2019, sendo eleita a nova presidência do CNLB:

PRESIDENTE: Marilza José Lopes Schuina – Regional Oeste 2

VICE-PRESIDENTE: Maria das Graças Silva – Pastoral da Criança

SECRETÁRIO GERAL: Luis Antônio Ferreira – Regional Sul 1

SECRETÁRIA ADJUNTA: Sônia Gomes de Oliveira – Regional Leste 2

TESOUREIRO GERAL: Eduardo Lange Filho – Movimento Familiar Cristão

TESOUREIRA ADJUNTA: Maria Aurenir da Silva Paiva – Regional Nordeste IV

Ao final da assembleia foi aprovado o manifesto sobre o atual momento do Brasil.

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »