Seminário sobre Formação Inicial discute o cenário das juventudes

Por Rosinha Martins| 03.10.14| A Confederação Latinoamericana e Caribenha de Religiosos e Religiosas (CLAR) realiza, desde o último dia 29 até o próximo dia 4, o Seminário sobre formação inicial. O evento, que conta com a participação de 86 religiosos e religiosas acontece na Casa de exercícios espirituais Santo Inácio de Loyola, em Padre Hurtado, Santiago do Chile.

Nesta quinta, 02, o grupo teve como tema para reflexão, o cenário das juventudes, sob assessoria de Frei Rubens Nunes da Mota, ofmCap.

“O tema foi desenvolvido a partir do contexto de uma sociedade juventudocêntrica, que se auto-atribui os valores juvenis como beleza, alegria e vigor, mas delega aos jovens os limites e fragilidades sociais, como inconstância, irresponsabilidade e violência” afirma frei Rubens.

De acordo com Rubens, é importante garantir, neste nosso período histórico, que jovem é somente quem tem até 29 anos. Isso, acrescenta,  “ajuda a evitar o usufruto inconsequente do termo para estar na ‘moda’ por parte do adulto/sociedade, permitindo que o jovem seja jovem e o adulto assuma seu papel e identidade condizentes”.

“Esta confusão sobre a caracterização do que é juventude mostra a tendência de querer fazer perdurar a juventude, sem se dar conta dos prejuízos que essa postura traz para as Juventudes”, atesta.

Ainda, de acordo com Rubens, esses modelos impostos pelo contexto social atual não ajuda a assumir a fase adulta como referencial, e favorece  uma negação tanto do ser adulto, como da terceira idade, retardando essa etapa da vida.

 O assessor ressaltou, também,  que  esta cultura compõe a transição entre as mudanças de fases e coloca a adolescência como início da juventude tornando-a depositária de muitas expectativas e projeções sociais, de um nível de magia cultuada e desejada, por toda sociedade. “Estas reflexões devem ser feitas pela formação na VR para que possa perceber o desamparo sofrido pelas Juventudes, mediante a postura juventudocêntrica, de uma sociedade imatura, que deseja perpetuar a adolescência e juventude, negando a etapa adulta, fazendo com que os jovens fiquem sem referenciais, dificultando a possibilidade de se pensar um projeto de vida consistente a longo prazo”, conclui.

Representam a CRB Nacional, neste Seminário,  a assessora executiva para as Juventudes, Irmã Vanézia Pereira da Silva, mst e o franciscano capuchinho, frei Rubens Nunes da Mota.

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »