POLÍTICA: A ARTE DE SERVIR

 

A essência da política encontra-se no bem-estar da sociedade. Um dos

significados de política, segundo o dicionário Aurélio, é “a arte de bem governar os

povos”. Outra fonte – o Houaiss – define-a como “a ciência do governo dos povos”.

Ensina Aristóteles sobre política: “O homem, quando perfeito, é o melhor dos

animais, mas é também o pior de todos quando afastado da lei e da justiça…” Diz

também: “…quando destituído de qualidades morais, o homem é o mais impiedoso e

selvagem dos animais.” Por sua vez, Platão escreve que o Estado deve ser governado

não pelos ricos e ambiciosos, mas pelos sábios. Segue ainda dizendo que “a política é a

mais difícil e a maior de todas as ciências possíveis de se adquirir”.

Com a doutrina de Buda, aprende-se: “O dever do governante é proteger o seu

povo. Seu governo não será perfeito até que o povo fique em paz. Ele pensa nas

necessidades do povo e se preocupa em lhe dar prosperidade. Um sábio governante deve

proteger seu povo com seu poder e dignidade.”

Referindo-se ao bom líder, Jesus Cristo anuncia a parábola do Bom Pastor: “Eu

sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é

pastor, quando vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e sai correndo. O mercenário foge

porque trabalha só por dinheiro e não se importa com as ovelhas.” A maioria dos nossos

líderes políticos não é capaz de qualquer sacrifício para o bem social. Não tem o menor

cuidado. Em vez disso, usa o povo para a promoção pessoal e para o enriquecimento

ilícito. E mais: o povo é sacrificado com excesso de impostos e com burocracia. Os

líderes criam e impõem leis ao povo, mas eles próprios não as cumprem.

Jesus Cristo é o modelo perfeito para a arte da política. No deserto, foi tentado

pelo demônio, que lhe mostrou todos os reinos do mundo e todas as riquezas, dizendo:

“Eu te darei tudo isso, se te ajoelhares diante de mim, para me adorar”. Jesus não se

corrompeu e mandou o demônio embora, pois sabia que aceitar benefícios é vender a

alma.

A verdadeira política é libertadora. Os cidadãos devem ser livres para viver com

dignidade. Em muitas sociedades, porém, acontece o contrário. O povo é mantido

oprimido, analfabeto, pobre, preso ao assistencialismo. A mediocridade da política,

além de se estampar nos problemas sociais, revela-se também nos projetos medíocres e

em assistencialismo.

Enfim, a política, originalmente tratada como a arte de servir a sociedade,

tornou-se a arte de servir-se das pessoas.

Ir. Lauro Daros

Posts relacionados

Bondade

BONDADE Lauro Daros Bondade é virtude de quem tem alma nobre e generosa. Ser bondoso, ser bondosa é mais importante que estar certo ou certa,

Leia mais »

Simples e fácil!

Simetria, harmonia, unidade entre o que penso, sinto e falo; entre pensamentos, palavras e atos.   Ser verdadeiro comigo e com o outro, mas com

Leia mais »