Nota oficial das Irmãs Combonianas – Roma

Dia 6 de setembro de 2022, pelas 21h, a missão de Chipene, Lurio, Diocese de Nacala, em Moçambique foi atacada por terroristas.

Entraram na casa das Missionárias Combonianas, mataram uma Irmã, Ir. Maria De Coppi, italiana, destruíram e incendiaram a igreja, a casa das Irmãs, o hospital e as máquinas da missão. As outras duas Irmãs da comunidade, Ir. Eleonora Reboldi, italiana e Ir. Angeles Lopez Hernandez, espanhola, conseguiram fugir e se esconder na floresta, junto com um grupo de jovens.

De momento, só restam em Chipene as nossas duas Irmãs; estamos tentando evacuá-las o mais rapidamente possível, com a ajuda dos Missionários Combonianos e da Unidade de Crise da Farnesina.

Ir. Enza Carini

Irmã Maria De Coppi tinha 83 anos e viveu os últimos 59 anos em Moçambique, onde chegou, pela primeira vez, em 1963. Passou por várias missões: Anchilo, Meconta, Alua, Balama e Chipene, onde trabalhou na pastoral paroquial, dedicando-se, particularmente, à formação das mulheres. Segundo o comunicado, uma vez ela disse:

“Procuro estar perto das pessoas sobretudo ouvindo o que me dizem. Apesar da pobreza material, ouvir os outros continua sendo um grande dom, é reconhecer a sua dignidade.”

 

 

A CRB Nacional lamenta o ocorrido e se solidariza às Irmãs Combonianas, a toda a comunidade, à Igreja e aos/às religiosos/as de Moçambique que são perseguidos, atacados e agredidos, lembrando que  o martírio é expressão do maior amor, como testemunhou Jesus na cruz e, que a ressurreição é também certeza para aqueles que creem.

Posts relacionados

Nota da CRB Nacional

A Conferência dos Religiosos do Brasil, se solidariza com os povos indígenas que sofrem as consequências da devastação de suas terras. Ressaltamos a importância da

Leia mais »

A vida em primeiro lugar!

A VIDA EM PRIMEIRO LUGAR A Conferência dos Religiosos do Brasil manifesta sua reprovação a toda e qualquer iniciativa que sinalize para a flexibilização do

Leia mais »