Jesuítas são assassinados no México

Na tarde de ontem (20), em Cerocahui, Tarahumara (México), os padres jesuítas Javier Campos Morales, SJ, e Joaquín César Mora Salazar, SJ, foram assassinados ao defender um homem que buscou refúgio na paróquia e que estava sendo perseguido por uma pessoa armada.

Em nota, os jesuítas da Província do México condenaram os atos violentos e pedem justiça e a recuperação dos corpos dos irmãos assassinados que foram levados da paróquia por pessoas armadas.

Em seu pronunciamento, o Provincial do México, Pe. Luis Gerardo Moro Madrid, SJ, além do pesar e da angústia com o ocorrido, ressaltou a extrema violência que o país vive. E acrescentou: “Neste momento, estamos trabalhando junto às autoridades federais e estaduais para garantir a segurança de nossos irmãos jesuítas Esteban Conejo, Jesús Reyes e Jesús Zaglul, além da equipe pastoral da paróquia. Nós, publicamente, condenamos essa tragédia e demandamos uma rápida investigação e segurança para a comunidade. Manteremos vocês informados sobre os próximos passos que nós, como a Província Jesuíta do México, tomaremos. Peço que se unam a nós em orações por eles”.

O Superior Geral da Companhia de Jesus, Pe. Arturo Sosa, SJ, também se pronunciou sobre os assassinatos: “Estou chocado e triste com esta notícia. Meus pensamentos e orações estão com os jesuítas no México e as famílias desses homens. Precisamos parar a violência e tanto sofrimento desnecessário em nosso mundo”.

A Província dos Jesuítas do Brasil lamenta os assassinatos e se une em oração pelas famílias e pelos amigos dos nossos irmãos mortos no México.

Fonte: Província do México

Colaboração na tradução: Pe. Marcos Augusto Brito Mendes, SJ.

Posts relacionados

Nota do CIMI

Nota do Cimi O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) manifesta sua solidariedade ao povo Guarani e Kaiowá e cobra justiça pelo assassinato de Vitor Fernandes “Eu

Leia mais »