Portal

Deus chama – eles e elas respondem – Família Passionista

Compartilhe nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
Telegram

Deus chama – eles e elas respondem.  Homens e mulheres de fé, na diversidade de idade e de cultura, dizem “SIM” a Deus e à vida como FAMÍLIA PASSIONISTA: Congregações fundadas ou inspiradas por São Paulo da Cruz, grande místico do séc.  XVIII, que viveu e anunciou a Paixão de Jesus como a obra mais estupenda do amor de Deus pela humanidade e particularizado por cada filho e filha, o remédio para curar os males de todos os tempos e o meio mais eficaz para a conversão.

São Paulo da Cruz – Fundador da Congregação da Paixão (Religiosos) e Monjas Passionistas e Inspirador da Família Passionista

Aos 19 anos, em 1713, o jovem Paulo tomou a primeira grande decisão de sua vida: direcionar toda a sua existência para Deus, consagrando sua vida de forma radical e absoluta. Ele mesmo chamará este momento de sua “conversão à penitência”.

          Em 22 de novembro de 1720 Paulo faz uma experiência espiritual na Igreja de São Carlos, em Castellazzo, exercícios espirituais preparatórios para sua missão. No primeiro dia deixa escrita a ideia fundamental que o guiará ao longo da vida: “Não quero saber de mais nada, nem quero saborear qualquer consolação, só quero ser crucificado com Cristo.” A partir daí passa a ser chamado Paulo da Cruz.  

Como é próprio da dinâmica do amor, quem se sente amado, ama e, quem se sente chamado, chama. A grata memória do amor incondicional de Deus, a experiência profunda de contemplação do grande mistério de dor e de amor, a intensa descoberta da paixão de Cristo na paixão de cada pessoa que sofre, a dedicação de sua vida aos mais pobres e marginalizados da sua realidade missionária, impulsionou São Paulo da Cruz a concretizar o desejo de reunir companheiros para tornar Cristo Crucificado mais conhecido e amado.

Em 1740, no Monte Argentário – Itália, São Paulo da Cruz fundou a Congregação da Paixão (Padres e Religiosos Passionistas) para fazer do anúncio do Evangelho da Paixão o centro do testemunho profético. Incansável no amor e entusiasmo missionário, nos últimos anos de sua vida, São Paulo da Cruz fundou a Congregação das Monjas Passionistas. As religiosas de clausura são mulheres que respondem ao chamado do Senhor, para ser o coração contemplativo da Igreja, alento e respiração da sociedade orante, alegria de Deus no mundo e comunidade que torna presente o amor do Pai na Igreja e no mundo.

 

Irmãs Passionistas de São Paulo da Cruz

A força do Espírito e as urgências da história, fazem nascer a Congregação das Irmãs Passionistas de São Paulo da Cruz, fundada em 1815 em Florença – Itália, por Maria Madalena Frescobaldi Capponi, leiga cristã, que sensível aos problemas de seu tempo, inicia uma nova forma de vida comunitária centrada na memória da Paixão de Jesus, à luz da espiritualidade do grande místico São Paulo da Cruz.

O carisma das Irmãs Passionistas é fundamentado na «Memoria Passionis». Maria Madalena sentiu-se fortemente atraída por este mistério pascal e encontrou na espiritualidade de São Paulo da Cruz, um modo e estilo de viver, contemplando o Crucificado.

Maria Madalena, as Irmãs das origens e de todos os tempos, na experiência profunda de viver e promover a paixão, vamos compreendendo sempre mais a motivação que levou Cristo à sua entrega total: o amor incondicional ao Pai e a salvação da humanidade.

Na fidelidade às nossas origens, buscamos ser fiéis à vontade do Pai à luz do mistério pascal.  A educação, na perspectiva da pedagogia do encontro e a exemplo de Jesus, que se aproxima dos pequenos e pobres, é o nosso meio privilegiado de evangelização, instrumento profético de anúncio e denúncia. A nossa visão da pessoa baseia-se no reconhecimento da sua capacidade interior, promovendo os valores humano-cristãos e ajudando-a a harmonizar a fé com a vida e para isso procuramos nos preparar adequadamente. Estamos presentes nos cinco continentes, participando das belezas e desafios do povo, em 28 nações.

Irmãs Passionistas no Brasil

Em 1919, três Irmãs italianas vieram para o Brasil. Como é próprio do Espírito de Deus multiplicar os dons, quando há partilha, imediatamente ingressaram cinco vocacionadas e no dia 03 de maio de 1921, fizeram os votos, as quatro primeiras Irmãs Passionistas brasileiras. No curso da história, de diversas realidades e por diversos caminhos, o Senhor foi chamando tantas jovens que doam sua vida e experimentam a alegria profunda de contribuir na construção do Reino, de anunciar a memória da Cruz como fonte de vida e esperança. A Paixão se fez caminho e a Congregação se expandiu e se organizou em Províncias ampliando a Presença Passionista em várias regiões do Brasil e em alguns países da América Latina e Caribe.

Realizamos nossa missão no campo educativo, especialmente no contexto de exclusão social com mulheres, crianças e famílias que vivem em situação de vulnerabilidade. Em colaboração com outras entidades sociais e religiosas, trabalhamos em vários projetos: centros de acolhimento para crianças, adolescentes e jovens, projetos com famílias, colégios, projetos de evangelização e pastorais, abertas às novas modalidades de parcerias de cuidado com a vida, projetos solidários e à intercongregacionalidade.

Comunidades fraternas

Viver em comunidade é parte constitutiva da vida passionista. Para nós a comunidade é um lugar de encontro, da experiência da misericórdia e do perdão recebidos e doados, para compartilharmos a vida na liberdade e gratuidade. A vida em comunidade é espaço para crescermos como pessoas e aprendermos a rezar, trabalhar e discernir juntas, com as nossas forças e fragilidades. A vida em comunidade nos enriquece, nos impulsiona a compartilhar nossa fé e defender a vida.

As nossas comunidades presentes em todas as regiões do Brasil querem ser espaço de aproximação dos jovens em todas as etapas do processo vocacional: despertar, discernir, elaboração e realização do projeto de vida. Sintam-se bem vidas! Bem vindos!

Impulsionadas pelo Espírito, em busca de um estilo de Vida Consagrada itinerante, em atitude de constante discernimento, reafirmamos o compromisso de ressignificar nossa vida, processos e atividades em vista da sinodalidade.

A Família Passionista cresce e se fortalece com a participação das Comunidades Leigas Passionistas, reconhecidas como parte viva da Família, um fruto amadurecido à sombra do Carisma. Somos todos frutos da Paixão de Jesus e das dores de Maria!

 

Ir. Zilaide, passionista – (61) 982541122
face: irmaspassionistas

Publicações recentes