TERÇO DA VIDA CONSAGRADA

Compartilhe nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
X
Telegram

Rezemos pela vocação à Vida Consagrada com os Mistérios da Alegria (Gozosos). A cada mistério, uma intenção especial, dentro da variedade das expressões de vida consagrada na Igreja.

Orientações Gerais
Preparar o ambiente com símbolos vocacionais, vela, crucifixo, imagem de Nossa Senhora, ilustrações do mês vocacional… Escolher os cantos e distribuir as leituras com antecedência.

Introdução
Animador/a (A.): Iniciemos este momento oracional, com Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, agradecendo a Deus Uno e Trino pelas diversas expressões de Vida Consagrada na Igreja, a serviço do Reino de Deus. Saudemos, inicialmente, esse Deus misericordioso, cantando:

Todos (T.): Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo estamos aqui…
Segue o Creio em Deus Pai…
Pai Nosso, três Ave Marias, Glória.

Canto: O Deus que me criou (missão para todos – 1ª estrofe) ou à escolha.

1. A Encarnação de Jesus
A.: No 1º Mistério Gozoso contemplamos a Encarnação de Jesus, Filho de Deus.
Leitor 1: “O anjo entrou onde Maria estava e disse: Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. O anjo, então, disse-lhe: Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi… Maria, então, disse: Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” (Lc 1,28-31.38).
Leitor 2: Maria acolhe os desígnios divinos em sua vida e se disponibiliza a realizar a vontade de Deus. Abandona-se ao plano de Deus com generosidade e confiança, como mediação da salvação da humanidade.

Leitor 3: Rezemos este Mistério na intenção dos membros dos Institutos Seculares da Vida Consagrada. Como Maria, a Mãe de Jesus e nossa Mãe, respondem o seu SIM na diversidade de profissões, trabalhos, pastorais e serviços à Sociedade e à Igreja. Peçamos ao Senhor que os fortaleça e fecunde seus esforços e dedicação.

T.: Nossa Senhora do Sim, rogai pelos Institutos Seculares da Vida Consagrada!
Pai Nosso, 10 Ave Marias, Glória.
Canto: Maria do Sim ou à escolha.

2. A Visitação de Nossa Senhora
A.: No 2º Mistério Gozoso contemplamos a Visitação de Nossa Senhora à Santa Isabel.

Leitor 1: “Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Com um grande grito exclamou: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre! Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu’. Maria disse: ‘A minha alma engrandece o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque olhou para a humildade de sua serva” (Lc 1,39-42.45-48).

Leitor 2: Maria, em sua missionariedade, vai apressadamente à casa de Zacarias e Isabel, sua prima, que está grávida e coloca-se a seu serviço. Maria é a primeira cristã e discípula missionária. Leva Jesus à prima Isabel e a João Batista.

Leitor 3: Rezemos este Mistério na intenção dos homens que consagram sua vida a Deus, não como padres, mas, como Irmãos, e vivem a sua consagração na missionariedade, na disponibilidade e nos serviços dedicados à Evangelização, nas diversas áreas, como Educação, Saúde, Assistência Social e Pastoral. Que a Mãe Maria os acompanhe e lhes conceda abundantes graças.

T.: Mãe Maria, primeira cristã e discípula missionária, rogai por todos aqueles que abraçaram a vocação de Irmão.

Pai Nosso, 10 Ave Marias, Glória.
Canto: Maria do Sim ou à escolha.

3. O Nascimento de Jesus
A.: No 3º Mistério Gozoso contemplamos o nascimento de Jesus, o Filho de Deus.

Leitor 1: “Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade natal. Por ser da família e descendência de Davi, José subiu da cidade de Nazaré, na Galileia, até a cidade de Davi, chamada Belém, na Judeia, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, completaram-se os dias para o parto, e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria” (Lc 2,3-7).

Leitor 2: Jesus nasce entre os mais empobrecidos. Maria e José peregrinam para Belém. Enfrentam dificuldades, perigos e lhes falta as condições necessárias para hospedagem. Nessa situação de extrema pobreza e carência, nasce o Filho de Deus. Lembramos da realidade de imigrantes que procuram melhores condições de vida e passam por situações de precariedade e riscos de vida.

Leitor 3: Rezemos este Mistério na intenção da Vida Religiosa Consagrada, pioneira em abraçar, com profecia e generosidade, a causa dos pobres e sofridos. O Papa Francisco interpela a Vida Religiosa Consagrada a “despertar o mundo. Sejam testemunhas de uma forma diferente de fazer as coisas, de agir e de viver”. As religiosas e os religiosos falam ao mundo com a sua vida. O Papa acrescenta: “a prioridade da Vida Religiosa Consagrada é a profecia do Reino, não é negociável”.

T.: Mãe Maria, primeira cristã e discípula missionária, rogai pela Vida Religiosa Consagrada.
Pai Nosso, 10 Ave Marias, Glória.
Canto à escolha.

4. A Apresentação de Jesus no Templo
A.: No 4º Mistério Gozoso contemplamos a Apresentação do Senhor Jesus no Templo.

Leitor 1: “Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. O menino crescia e se tornava forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele” (Lc 2,22.39).

Leitor 2: Maria e José seguiram os preceitos prescritos na lei de Moisés ao apresentar Jesus no Templo e consagrá-lo ao Senhor.

Leitor 3: Rezemos este Mistério na intenção das Congregações e dos Institutos de Vida Contemplativa. O Papa Francisco demonstra apreço e agradece a todos os religiosos e religiosas que seguem Cristo na vida contemplativa, buscando o rosto de Deus, participando da missão da Igreja, sendo nela um coração de oração”.

T.: Maria, Mãe orante e silenciosa, rogai pela Vida Religiosa Contemplativa.
Pai Nosso, 10 Ave Marias, Glória.
Canto: Poucos os operários ou à escolha.

5. A Perda do Menino Jesus e o encontro no Templo
A.: No 5º Mistério Gozoso contemplamos a perda do Menino Jesus e o encontro no Templo.

Leitor 1: “Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, pela festa da Páscoa. Quando ele fez 12 anos, subiram até lá, como era costume nessa festa. Quando regressavam, passados os dias festivos, o Menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o soubessem. Julgando que ele vinha na caravana, fizeram um dia de viagem e começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. Não o encontrando, voltaram a Jerusalém à sua procura. Passados três dias, encontraram-no no Templo, sentado no meio dos doutores, a ouvi-los e a fazer-lhes perguntas” (Lc 2,41-51a).

Leitor 2: Na vida acontecem encontros e desencontros na tentativa de acertar os caminhos da missão. No entanto, os aspectos mais importantes são: a busca de caminhos, o discernimento, a alegria dos encontros e reencontros, da partilha e do diálogo.

Leitor 3: Rezemos este Mistério na intenção dos Institutos de Vida Apostólica, Vida Eremítica e a Ordem das Virgens. Estes constituem maneiras e expressões de seguimento de Jesus e de serviço ao Reino de Deus.
T.: Mãe Maria, primeira discípula de Jesus, rogai pelos seguidores e seguidoras de Jesus.
Pai Nosso, 10 Ave Marias, Glória.

Conclusão
A.: Confiantes e com o coração agradecido pelo chamado à Vida Consagrada, rezemos ao Deus Uno e Trino, com a Mãe de Jesus e nossa Mãe:
T.: Salve Rainha…

A.: E, para concluir o nosso momento orante, rezemos a Oração Vocacional, em dois coros:
Lado A: Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, faze ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”.
Lado B: Derrama sobre nós o teu Espírito, que ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz.
Lado A: Senhor, que a Messe não se perca por falta de Operários. Desperta nossas comunidades para a Missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa.
Lado B: Senhor, que o Rebanho não pereça por falta de Pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres e diáconos. Dá perseverança a nossos seminaristas. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja.
Lado A: Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo.
Lado B: Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM.
A.: “O Senhor nos abençoe e nos guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre nós e nos conceda sua graça; o Senhor volte para nós o seu rosto e nos dê a paz” (cf. Nm 6,24-260).
T.: Amém.

Canto Final: Santa Mãe, Maria, nesta travessia (ou à escolha).

Fonte: Mês Vocacional 2020 – CNBB

Publicações recentes