“Precisamos encarnar a realidade para sermos fiéis à nossa missão”, diz padre Orestes

Por Rosinha Martins| 25.10.13| Uma Celebração Eucarística com a participação dos funcionários, assessoras e assessores, membros do Conselho Fiscal e da Diretoria, marcou o início da segunda reunião da Diretoria da CRB Nacional. A missa foi presidida por padre Orestes Carlinhos Fistarol, sdb.

Em sua homilia, padre Orestes fez referência ao evangelho do dia no qual Jesus se dirige às multidões e as questiona. “Temos a capacidade de interpretar o clima e aqueles que entendem menos de meteorologia, à medida que percebem ao menos os relâmpagos, raios, nuvens escuros, acham que vai chover. E daí surge o questionamento de Jesus: como é que não sabeis interpretar o tempo presente?” Sem dúvida, interpretar o tempo presente se torna um pouco mais difícil, pois implica o conhecimento da realidade, imbuir-se dela, colocar-se dentro dela, tê-la presente”, disse.

Para padre Carlinhos, interpretar o tempo presente implica a capacidade de diálogo, de ter certa disciplina diante da realidade que nos cerca. É preciso ter a capacidade de discernir, chegar a um consenso. “Parece que esse é o caminho para podermos interpretar melhor o tempo presente. Se chegamos a um denominador comum antes, não haverá necessidade de nos apresentarmos ao magistrado”, afirmou.

O padre afirmou ainda que  há nesse evangelho um grande apelo para a Vida Religiosa: “Que sejamos capazes de nos inteirarmos no tempo em que vivemos, de encarnar a realidade e poder senti-la em todos os âmbitos para podermos ser mais autênticos, mais fiéis na nossa missão”.

Para ele é fundamental a consciência de que as religiosas e os religiosos são pessoas limitadas e que necessitamos uns dos outros e que essa limitação se dá pelo próprio fato de sermos paradoxais, porque permeados pela realidade de pecado. “O bem e o mal estão em constante luta dentro de nós. Um dos grandes trabalhos nossos é suplantar o mal com o bem, e isso sabemos que pela nossa própria capacidade não temos força, por isso diz o apóstolo Paulo que, ‘como homem interior ponho toda a minha satisfação na lei de Deus’, isto é, estar aberto à graça”, concluiu.

Durante o dia desta sexta, 25, sob coordenação do presidente nacional da CRB, Irmão Paulo Petry, fsc, Diretoria, Conselho Fiscal, Assessoras e Assessores puderam dialogar sobre os projetos e planos da CRB para o triênio, em consonância com os horizontes e prioridades elaborados pela Vida Religiosa do Brasil reunida em Assembleia, em Brasília, no mês de julho passado.

A reunião da Diretoria segue até o próximo dia 27.

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »