Nota do Regional Norte 1 da CNBB diante da crise sanitária no Amazonas

.NOTA DO REGIONAL NORTE 1 DA CNBB DIANTE DA CRISE SANITÁRIA NO AMAZONAS

“O golpe duro e inesperado desta pandemia fora de controle obrigou, por força, a pensar nos seres humanos, em todos, mais do que nos benefícios de alguns” (FT 33)

O Regional Norte 1 da CNBB, diante da crise sanitária provocada pela segunda onda da pandemia daCovid-19, que está acontecendo no estado do Amazonas, sobretudo em Manaus, manifesta sua preocupação e sua solidariedade com as pessoas que estão sofrendo as consequências da falta de leitos hospitalares, atendimento médico e oxigênio.

O acontecido nos últimos dias é consequência de um surpreendente aumento no número de contágios e falecidos nas últimas semanas no estado do Amazonas, especialmente desde o dia 1° de janeiro.
Segundo informa a Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas, neste mês de janeiro, desde o dia 1° até o dia 14, o número de contágios foi incrementado em 21.786 pessoas, uma média de 1.556 casos diários, e 635 óbitos, uma média de 45 falecidos por dia, a grande maioria em Manaus.

O número de enterros nos cemitérios de Manaus, onde no dia 13 de janeiro foram sepultadas 198 pessoas nos faz pensar que na verdade o número de vítimas da Covid-19 está sendo ainda maior do que apontam os números oficiais. No mesmo dia 13 de janeiro, faleceram nos seus domicílios, na cidade de Manaus, 26 pessoas.

O relaxamento das medidas de distanciamento e a falta de cuidado pessoal, sobretudo o uso de máscara e álcool gel, tem sido uma constante nos últimos meses. Junto com isso, mostramos nossa indignação diante da situação que estamos vivenciando, dado que os informes dos cientistas e epidemiologistas, que há vários meses vem anunciando a chegada de uma segunda onda, nem sempre tem sido escutado, não sendo tomadas as medidas sanitárias cabíveis.

Como Igreja Católica, pedimos das autoridades empenho para evitar o maior número de mortes possíveis, e da população amazonense, que os cuidados e o respeito pelos decretos promulgados sejam assumidos por todos e todas, como instrumento que ajude a conter os efeitos da segunda ondada pandemia. Esperamos que os mais pobres não sejam excluídos no atendimento e que a solidariedade e o cuidado comum sejam atitudes assumidas por todos e todas, tendo presente a “consciência de sermos uma comunidade mundial que viaja no mesmo barco” (FT 32).

Mais uma vez, seguindo o posicionamento do Papa Francisco e da Presidência da CNBB, fazemos um apelo para que prioridade do Amazonas na vacina, prometida pelo Ministro da Saúde, na sua viagem em Manaus, se torne uma realidade, e para que essa vacina seja gratuita e para todos e todas.

Manifestando nossa solidariedade e oração para com aqueles que vivem momentos de dor e sofrimento, pedimos as bênçãos de Deus e a intercessão da Virgem Maria, Nossa Senhora da Amazônia, para poder superar este momento em que nos encontramos.

Manaus, 15 de janeiro de 2021.

Dom Edson Tasquetto Damian
Bispo de São Gabriel da Cachoeira
Presidente do Regional Norte I – CNBB

Dom Edmilson Tadeu Canavarros dos Santos
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Manaus
Vice Presidente do Regional Norte 1 – CNBB

Dom Zenildo Luiz Pereira da Silva
Bispo da Prelazia de Borba
Secretário do Regional Norte 1 – CNBB

Av. Epaminondas, 722 – centro – Cep 69010-090 – cnbbnorte1@gmail.com – fone (092)32321890

Posts relacionados