Mutirão Novas Gerações de São Paulo

Nos dias 14 a 16 de setembro aconteceu na o Colégio Notre Dame, (Congregação das Irmãs Azuis) localizado no bairro do Sumaré, SP, sediou o Mutirão das Novas Gerações da VRC, a nível de São Paulo promovido pelas Novas Gerações e CRB/SP, a fim de reunir religiosos junioristas e até dez anos de votos perpétuos visando o entrosamento e partilha entre as diversas Congregações Religiosa presente nessa metrópole como também, reflexões sobre como está sendo nosso testemunho e escolhas, como consagrados e consagradas. O tema proposto, foi: “O Grito dos Pobres: Grito pela Vida”, tendo como pano de fundo os cinquenta anos de Medellín.

O Mutirão contou a assessoria da Professora Historiadora Mª Cecilia Domezzi, e com a presença da Irmã Clotilde Azevedo, Apostolina, Assessora Executiva da CRB Nacional, responsável pelo Setor Juventudes e Novas Gerações (NG), nosso querido Coordenador da CRB-SP Padre Rubens Pedro Cabral,OMI, e o Ir. Auristênio B. Bandeiras, ISC, representante da CRB-SP para as NG’s, ambos se entusiasmaram com a presença jovem religiosa em reposta aos apelos de Medellín das NG’s e nos motivaram para assumir e testemunhar com ousadia e coragem os apelos do Papa Francisco, de uma Igreja em Saída.

A Teóloga Maria Cecília Domezzi, que iniciou a palestra provocativa com o seguinte tema: 50 anos de Medellín: Memórias e perspectivas – Grito do Pobre, grito pela vida. Durante a explanação, a palestrante sublinhou que a consagração batismal, que nos torna reis, profetas e sacerdotes, deve ser entendida como fundamento da consagração religiosa profética e missionária. O grito abafado dos pobres deve ser compromisso das NG, assim como é compromisso do próprio Deus que vendo e conhecendo seu sofrimento, desce para libertar e dar vida plena.

Como desafios atuais a Teóloga trouxe:

– A Consagração radical a serviço do Reino;

– Adesão ao Projeto de reforma do Papa Francisco;

– A renovação diária da opção pelos pobres;

– As Novas Gerações de hoje herdam de Medellín todo a sua força “simbólica”, e isso pode ser um perigo, um risco, se perder de vista a opção preferencial pelos pobres, se ficar somente no simbolismo.

Como Igreja em Saída, em “Terras Sagradas” de missão, no dia 16/09, 57 religiosos e religiosas, e a assessora do Mutirão, “saímos as pressas” inclinando os nossos ouvidos e corações sobre seis realidades de missão na grande cidade de São Paulo, que abriram as portas para nos acolher numa tarde, e unirmos forças no anúncio da Boa Nova, sendo presença e escuta, permitindo-se AFETAR pelos gritos.

Nossa gratidão aos grupos: Fraternidade O Caminho (Masculino e Feminino); Aliança de Misericórdia; Arsenal da Esperança; Casa da Paz, O Cortiço e Casa Belém que nos permitiram, essa intensa experiência, junto a diversas realidades: população de rua, refugiados, migrantes e imigrantes, prostituição; falta de moradia digna. Nestas realidades foi possível ouvir e deixar-se interpelar pelos “Gritos de Medellín” presentes no hoje.

Gratidão à todas as Famílias Religiosas que atenderam este convite das Novas Gerações-SP, em especial às Irmãs Azuis. Aos Grupos das NGs de Campinas, São Paulo, Aparecida, Santo André e aos que ainda nascerão diante da semente lançada… “Eis que estou fazendo uma coisa nova! (Is 43,19)

À CRB Nacional e CRB SP que incentiva e acredita nas NGs, nossa gratidão e orações!!

Equipe de Coordenação do Mutirão das NGs -SP

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »