Missionárias Scalabrinianas marcam presença junto aos haitianos em Basiléia

Por Carolina França| Em Brasiléia AC, realizou-se nos dias 10 a 13 de junho de 2013, a missão popular e presença solidária junto aos Migrantes Haitianos, em sua maioria procedente da República Dominicana, do Haiti e do Senegal, na África. Participaram destes dias de missão, as Irmãs Scalabrinianas: Orila Maria Travessini, de Porto Velho/RO, Carolina de França de Ji- Paraná/RO e Ana Maria Delazeri  de Caldas Novas/GO.

A questão linguística influencia na acolhida desses imigrantes pela comunidade local, nenhum deles falam português, comunicam-se muito bem em espanhol, francês, creoulo (dialeto) e inglês. Nós falávamos com eles todo o tempo em espanhol.

A cidade de Brasiléia/AC está localizada há 237 km ao sul do Rio Branco/AC na fronteira com a Bolívia (Cobija) Departamento de Pando. Tem limites com Epitaciolândia, Assis Brasil, Sena Madureira e Xapuri. Possui uma população de aproximadamente 21 mil habitantes, Vive do extrativismo da castanha e da borracha.

Brasiléia é uma cidade centenária e tradicional, sem condições de absorver a mão de obra disponível. É cidade fronteiriça, situada na Região Norte, permitindo a entrada de imigrantes. Desde o ano de 2010, já passaram cerca de oito mil haitianos.

À medida que eles chegam, são encaminhados para adquirir a documentação, quando estão prontos, seguem para outras cidades do Brasil, em busca de trabalho, alguns conseguem contratação, imediata, outros continuam chegando diariamente. Sem recursos financeiros, muitos se encontram doentes pelo cansaço, calor e dificuldades da viagem.

Após a intervenção do Governo Federal em Brasiléia, percebe-se que há uma maior agilidade no atendimento e prestação dos serviços de documentação (protocolo de registro de permanência, CPF e CTPS). Num curto prazo entre quatro a cinco dias os imigrantes haitianos normalmente iniciam o processo e já recebem a documentação necessária para a permanência no país, bem como residir e trabalhar. Nem sempre conseguem seguir seus objetivos por falta de oportunidade.

Nos últimos grupos que estão chegando, constata-se um aumento de jovens, mulheres e crianças, por vezes desacompanhadas dos pais. Essas pessoas carregam consigo o sonho e a esperança de uma vida mais digna, a certeza da graça de Deus que os acompanha e orientam na caminhada, esses imigrantes também frequentam diferentes denominações religiosas existentes na cidade.

A Missão Popular realizada pelas Irmãs Scalabrinianas, teve por finalidade., Conhecer  a realidade local e escutar a realidade dos imigrantes haitianos em situação de vulnerabilidade em Brasiléia/ AC, a fim de prestar-lhe apoio humanitário., Realizar dinâmicas de acolhida e integração entre eles e com a comunidade de acolhida. Informar a respeito dos direitos e deveres em relação às Leis Trabalhistas; Introduzir aulas básicas sobre a língua portuguesa; Organizar encontros específicos com as mulheres para tratar de assuntos pertinentes à vida feminina.

Foram realizadas as seguintes atividades:

Levantamento das necessidades emergentes dos migrantes; Orientação especifica para os migrantes; Dinâmicas de acolhida, integração e escuta; Roda de conversa sobre direitos e deveres referente às leis trabalhistas; Introdução à língua portuguesa e Celebração da Vida e da Palavra.

Esse grupo de irmãs fez contato com o padre da cidade, a fim de propor-lhe a continuidade da missão, com a presença mais constante da Igreja que os acolha, alimente a esperança e os oriente na vivencia da fé, através de lideranças leigas. É importante e necessário que a comunidade local, assuma a pastoral da escuta e reflexão da Palavra de Deus com os migrantes, mesmo nesse ritmo de mudança constante das pessoas, pois a cada dia, continuam chegando em busca de terra, pão e trabalho.

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »