Haiti: Onda de violência contra religiosas compromete trabalho missionário no país

Porto Príncipe (RV) – “Neste tempo da Quaresma, nos sentimos chamados, como consagrados no Haiti, a oferecer um olhar de fé sobre a onda de injustiça e de perseguição que se abate sobre nossas comunidades e sobre o povo haitiano em geral.”

Assim tem início a mensagem divulgada pela Conferência dos Religiosos do Haiti, que se reuniu esta semana para avaliar a onda de violência contra os consagrados no país. De novembro de 2014 até hoje, cerca de 20 comunidades, sobretudo femininas, foram assaltadas e as irmãs, agredidas.

No texto, os religiosos afirmam: “Nos últimos temos sido sistematicamente roubados, insultados, humilhados, espancados por indivíduos armados. Paralelamente, o clima de medo e insegurança se agrava cada vez mais em todo o país. Queremos unir nosso desapontamento aos sofrimentos e humilhações do nosso irmão Jesus Cristo crucificado. Somente Ele pode nos dar o dom do perdão, do arrependimento, da partilha, da justiça e da paz”.

Da reunião promovida pela Conferência dos Religiosos do Haiti na última segunda-feira, decidiu-se organizar inúmeras marchas silenciosas para manifestar solidariedade às comunidades que sofreram violência. É sobre isso que nos fala uma das missionárias brasileiras que atua no país, que não revelemos sua identidade para preservar a segurança das nossas religiosas.

{mp3remote}https://www.crbnacional.rog.br/site/images/audios/haiti.mp3{/mp3remote}

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »