CRB São Paulo elege nova Diretoria

Aconteceu a 50ª Assembleia Geral Extraordinária Eletiva – CRB-SP, neste sábado dia 21 de fevereiro no Mosteiro São Bento, e contou com a presença de vários Religiosos e Religiosas para eleger a nova equipe de coordenação que irá animar a VRC do Regional, no triênio de 2015 a 2017. Sendo eleitos: para Coordenador Pe. Rubens Pedro Cabral,OMI, e os Membros da Coordenação: Pe. Marcos Ávila Rodrigues,RCJ; Ir. Inês da Costa Camargo,ftos; Irmão Auristênio B. Bandeira,ISC; Ir. Balbina Ferreira de Brites,SVPG; e como Membros Suplentes: Ir. Maria Bernadete Meneghello,FPPe. RoqueLuiz Sibioni,SDB.

A Assembleia contou com a presença de Ir. Maria Inês Ribeiro,MAD, presidente da CRB Nacional que refletiu os objetivos para o Ano da Vida Consagrada, traçados pelo Papa Francisco em sua carta de novembro de 2013 e destacou os seguintes: a) Momento de celebração na Igreja e com o povo de Deus, não fazendo desse ano apenas um momento celebrativo internamente, uma vez que a Vida Religiosa Consagrada é um Dom de Deus na Igreja e para a Humanidade; b) Olhar com gratidão o passado, recordando, fazendo memória do passado com gratidão, pois quando olhamos atentos para o futuro, jamais esquecemos o passado; c) Viver com Paixão o Presente, perguntando-se: que testemunho dou de vida Consagrada? Transmito a alegria de ser um (a) Consagrado(a)? E lembrou as palavras do Papa Francisco que diz “Viver com Paixão é tornar-se perito em comunhão” e acrescentou: “se eu amo, eu crio comunhão”; d) Abraçar com esperança o Futuro.

Esteve presente durante toda a Assembleia o Bispo Auxiliar de São Paulo e responsável pela Vida Religiosa Consagrada na Arquidiocese, Dom Julio Endi Akamine,SAC. Conduziu uma profunda reflexão dizendo que: “No contexto de votação é bom fazer o exercício de imaginação e não ficar parado apenas nas qualidades e limitações das pessoas, pensando nas escolhas não apenas com os nossos critérios, mas com aquilo que Deus quer. E lembrou das palavras do Papa Francisco onde fala das expectativas, dos sonhos para o Ano da Vida Consagrada com a visão de futuro, enumerando os seguintes tópicos: a) Alegria – dom da vida Consagrada. Mostrar que Deus é capaz de preencher nossas vidas, de fazer a nossa felicidade, pois “onde está o religioso (a), deve estar a alegria. b) Despertar o mundo – significa Profecia de maneira concreta, um dom de Deus que dá a capacidade de ler a história, fazendo um discernimento a fim de renunciar as injustiças, sendo um sinal concreto do mundo vindouro, uma “amostra grátis” do mundo que esperamos; c) Peritos em comunhão – que tem a origemna Koinonia Trinitária e por isso não desune. Devemos ser comunhão na diversidade, primeiramente na própria Instituição, depois na Intercongregacionalidade e com os leigos; d) Sair de si mesmos – através de gestos concretos de acolhimento. Acolhendo os invisíveis (aqueles que ninguém vê), os indesejáveis (aqueles que ninguém deseja), e assim por diante; e) Exame sério da nossa presença na Igreja – Buscando o que Deus deseja, o que Ele está pedindo para a Vida Consagrada. Concluiu dizendo que o Ano da Vida Consagrada é para a Igreja uma iniciativa importante na realização de eventos com os leigos que partilham dos nossos carismas. Propôs iniciativas para a organização e celebração deste ano, até o seu encerramento em 02 de fevereiro de 2016.

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »