CRB Nacional manifesta sentimentos pela passagem do Superior Geral dos Paulinos

A CRB Nacional – Conferência dos Religiosos do Brasil manifesta sinceros sentimentos pela passagem do Superior Geral dos Paulinos, padre Silvio Fausto Sassi.

Na manhã deste domingo, 14, festa da Santa Cruz, na casa geral, padre Sassi sofreu uma parada cardíaca, aos 65 anos de idade, 54 de vida religiosa e 37 de sacerdócio.

Eis o relato do Secretário Provincial dos Paulinos, padre Antônio F. da Silva:

Faleceu por parada cardiorespiratória, na Casa Gera,  em Roma. Na véspera, havia transcorrido como de costume, dedicando horas de trabalho no escritório, oração, momentos de fraternidade com os coirmãos da comunidade: nada fazia  entrever o epílogo.Nascido em “Vezzano sul Crostolo” (Régio Emília, Itália) de 10 de julho de 1949,

Sílvio ingressou no vocacionário paulino de Módena,  a 4 de setembro de 1960, na idade de onze anos. Concluídos os estudos médios e ginasiais, em 1965 entrou no noviciado em Óstia Lido (Roma) e aí emitiu a profissão religiosa a 20 de agosto de 1967. Seguiu os estudos clássicos e de filosofia em Alba e os estudos teológicos em

Roma, onde emitiu os votos perpétuos a 7 de setembro de 1975; a ordenação sacerdotal teve lugar a 29 de junho de 1977, pelas mãos de Dom Fausto Vallainc, na Cripta do Santuário Rainha dos Apóstolos.

Ainda em 1977 conseguiu a mestrado em Teologia na Faculdade Pontíficia São Boaventura (Seraphicum) em Roma e partiu para Paris, onde frequentou a Universidade da Sorbona (Paris III) para a especialização em Ciências da Comunicação (1977-1981) e completou os estudos na École des Hautes Études em Ciências Sociais, como pesquisador em semiologia (1982); a tese de doutorado versou sobre a semiologia da publicidade.

De volta para a Itália, aplicou sua preparação específica como docente e Diretor do Estudo Paulino Internacional da Comunicação Social (Spics), lecionando semiologia, linguística e publicidade (1983-1998). Por alguns anos foi professor de Ética e Comunicação no Instituto Superior de Teologia Moral-Academia Alfonsiana de Roma.

Sua atividade de magistério correu paralela com encargos institucionais: por dois mandatos consecutivos foi Conselheiro da Província paulina da Itália (1986-1994) e,

de 1999 a 2004, teve o encargo de Diretor geral das atividades apostólicas. Numerosos foram seus cursos de atualização e conferências a Paulinos e Paulinas, na Itália e no Exterior, sobre o Fundador e seu carisma, o apostolado paulino, a Igreja e a comunicação, a cultura da comunicação na sociedade hodierna.

Tudo lhe permitiu bom conhecimento da fisionomia da Congregação e da Família Paulina: experiência muito útil para o encargo que o VIII Capítulo Geral lhe confiou a 10 de maio de 2004, elegendo-o Superior geral da Congregação, encargo confirmado pelo IX Capítulo Geral a 8 de maio de 2010. De 2006 a 2011 foi Consultor do Pontifício Conselho das Comunicações Sociais, nomeado pelo Papa Bento XVI (20/10/2006).

A especial atenção ao carisma paulino, a ser estudado, meditado, atualizado e vivido com autenticidade foi sua constante preocupação. Pontos emergentes para realizar este objetivo foram as cartas anuais, escritas por mandato capitular, sobre as Cartas de São Paulo e os escritos do Padre Alberione. Foram também realizados dois seminários internacionais. O primeiro, sobre o carisma paulino, que teve por tema Atualização do carisma paulino no terceiro milênio: espiritualidade e missão (2008). O segundo foi o Seminário internacional sobre São Paulo (2009), durante o ano paulino promovido pela Igreja.

O Centenário de fundação da Sociedade de São Paulo e da Família Paulina, que está sendo celebrado, marcou o ponto de convergência de suas reflexões, desejos, esforços e oração. Havia preparado a carta anual: “Evangelizar na comunicação com a comunicação”, tema por ele muito apreciado, que seria publicada no dia 26 de novembro próximo, festa do Bem-aventurado Tiago Alberione. Havia também preparado o relatório conclusivo do próximo Congresso de estudo sobre Padre Alberione “Fundador” (23-25 de novembro). Alegrava-se ao pensar na conclusão das celebrações do Centenário com a audiência do Santo Padre e a Concelebração eucarística presidida pelo Cardeal Secretário de Estado.

Padre Sílvio concluiria o mandato em maio de 2016. Nos seus desígnios misteriosos, Deus conduziu de outra maneira os acontecimentos. Neste momento de sentida surpresa, quando valem as razões da fé, sirvam-nos de consolação e esperança as palavras do nosso Pai São Paulo: “Se vivemos, é para o Senhor que vivemos; se morremos, é para o Senhor que morremos. E assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor” (Rm 14,8). Confortados por esta esperança, elevamos a nossa gratidão ao Pai pelo dom feito à nossa Congregação com a vida e a obra do nosso caro Padre Sílvio, ao qual muito devemos e que acompanhamos fraternamente com a oração.Roma, 15 de setembro de 2014 Padre Giuliano Saredi

A missa de exéquias será celebrada quinta-feira, 18 de setembro, às 11.00h, na Cripta do Santuário Rainha dos Apóstolos. O corpo será transladado para Albano Laziale onde será sepultado na Capela da Família Paulina no cemitério daquela cidade.

Os superiores de Circunscrição informem as comunidades para os sufrágios prescritos (Const. 65 e 65.1).

 

Posts relacionados

É Advento!

É Advento! Tempo de caminhar na esperança! Tempo de esperançar! Tempo de estar vigilantes e atentos aos sinais dos tempos! Atentos aos sinais de que

Leia mais »