rfiportugues| 15.04.13| O papa Francisco endossou nesta segunda-feira um relatório redigido ainda sob o mandato de Bento 16 sobre religiosas americanas consideradas muito feministas e radicais pelo Vaticano. A Igreja Católica pede que elas colaborem plenamente com os bispos dos Estados Unidos.

O presidente da Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), o arcebispo alemão Gerhard Ludwig Müller, encontrou no Vaticano com a presidência da Conferência da Direção das Mulheres Religiosas (LCWR, na sigla em inglês) que representa 57 mil religiosas americanas, ou seja, 80% das religiosas do país.

O arcebispo disse à LCWR ter discutido com o papa Francisco sobre a “avaliação doutrinal” efetuado pelo arcebispo de Seattle, Peter Sartain. O arcebispo recebeu uma missão, apoiada por Bento 16 em meados de janeiro de 2011, para “enquadrar” as religiosas americanas e fazê-las respeitar a doutrina comandada pelos arcebispos dos Estados Unidos.

A iniciativa irritou as religiosas e desencadeou um movimento de solidariedade a favor delas.

O Papa “reafirmou as conclusões da avaliação e do programa de reforma” previsto para LCWR, afirmou o arcebispo em comunicado.

As religiosas estão em conflito com o Vaticano que as acusam de tomar posições muito liberais em relação à contracepção, aborto e homossexualismo, contrárias à determinação da Igreja.

No mês de agosto, 900 delegadas da Conferência se reuniram em um congresso em Missouri para tentar por um fim à crise. A direção da LCWR disse estar pronta para um diálogo franco e honesto com o Vaticano, mas sem renunciar aos seus princípios.

 “Nós amamos as Irmãs, diz cartaz acima” em manifestação pública em favor das Religiosas 

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?