Cidade do Vaticano (RV) –  “Perdão”,  vontade de “reconciliação”,  “plena comunhão”, “respeito” e “escuta profunda”. Palavras que marcam o Relatório  Final da Visita Apostólica aos Institutos de Vida Consagrada das Religiosas do Estados Unidos, apresentado  nesta  terça-feira aos jornalistas reunidos na Sala de Imprensa da Santa Sé. Na coletiva estavam presentes o Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, Cardeal João Braz de Aviz, o Secretário do mesmo dicastério, Arcebispo José Rodriguez Carballo, além da Irmã Mary Clare Millea, diretora da visita e duas representantes das Conferências das Religiosas estadunidenses.

Maior colaboração e participação feminina

“Acolhemos com alegria as muitas recentes declarações do Papa Francisco sobre a contribuição indispensável e insubstituível das mulheres à sociedade e à Igreja”, disse o Cardeal João Braz de Aviz durante a apresentação do documento, acrescentando que “o  Papa Francisco pediu ao nosso Dicastério, em estreita colaboração com a Congregação para os Bispos, para atualizar o documento ‘Mutuae Relationes’, sobre a colaboração entre bispos e religiosos ou religiosas, de acordo com o propósito da Igreja de promover a comunhão eclesial que todos desejamos”.

“Posso assegurar – prosseguiu o Prefeito da Dicastério para os Institutos de Vida Consagrada , citando a Evangelii Gaudium – que esta Congregação está empenhada em colaborar para responder à resolução do Papa Francisco de que o ‘genio feminino’ encontre expressões ‘nos diversos lugares onde são tomadas decisões importantes, tanto na Igreja como nas estruturas sociais”. “Continuaremos a trabalhar – prosseguiu – para fazer sim que religiosas competentes sejam ativamente envolvidas no diálogo religioso sobre o possível papel da mulher alí onde se tomam decisões importantes, nos diversos âmbitos da Igreja”.

Reconciliação e auto-verificação

A celebração do Ano da Vida Consagrada, avaliou o Cardeal Braz Aviz, “oferece uma boa ocasião para se trabalhar em direção à plena reconciliação que oferecerá a todos um testemunho radiante e atraente da comunhão fraterna”, reafirmando também o desejo do Dicastério do qual é Prefeito, em “revigorar o espírito de comunhão do nosso contato direto com a Conferência dos Superiores Maiores, e também com as superioras e os membros de cada Instituto”.

Após os problemas registrados com vários institutos de religiosas nos Estados Unidos, o documento publicado hoje propõe a continuação do trabalho de “auto-verificação” dos institutos em todos os aspectos da sua vida. “Além da publicação deste relatório geral – explicou o Cardeal  – o nosso dicastério enviará relatórios individuais aos Institutos que receberam uma visita in loco e aos Institutos aos quais os relatórios individuais suscitaram preocupações”. O Cardeal assegurou que o Dicastério está aberto à escuta e ao diálogo também com os Institutos que não participaram da visita.

Testemunho e fortalecimento dos Institutos

Outra passagem do longo relatório, expressa o desejo de que “a auto-avaliação e o diálogo desencadeado pela Visita Apostólica aos institutos das irmãs estadunidenses  – realizada de 2009 a 2012 – continue a dar abundantes frutos para um relançamento e o fortalecimento dos institutos religiosos na fidelidade a Cristo, à Igreja e aos seus carismas fundadores”. “Os nossos tempos tem necessidade do testemunho crível e atraente de religiosas consagradas que demonstrem a força redentora e transformadora do Evangelho, continua o documento. Convencidos da dignidade sublime e da beleza da vida consagrada, possamos todos rezar e apoiar as mulheres religiosas e promover ativamente as vocações da vida religiosa”. (JE)

fonte: radiovaticana

 

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?