dezembro2015

  

Jesus, o rosto misericordioso do Pai

Dia 8 de dezembro de 2015 acontece em Roma a abertura do Ano da Misericórdia. Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai. O mistério da fé cristã parece encontrar nestas palavras a sua síntese. Tal misericórdia tornou-se viva, visível e atingiu o seu clímax em Jesus de Nazaré. São as palavras do Papa Francisco na Misericordiae Vultus, bula de proclamação do Jubileu Extraordinário da Misricórdia.

Por coincidência, a abertura do Ano da Misericórdia se dá em dezembro, mês do nascimento do “rosto misericordioso do Pai” – Jesus. “Natal do Salvador” é a mensagen natalina do Pe. José Raimundo de Melo. “No Natal, Deus nos permite participar de seu eterno plano de salvação, que se faz visível e palpável na figura de uma criança. Trata-se, pois, de uma esplendorosa alegria, capaz de vencer a dor e de superar a morte, de dominar as trevas e de dar sentido à vida de todo ser vivente.

E no dia da abertura do Ano da Misericórdia, 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora Conceição, nasce uma nova província marista no Brasil: Província Marista Brasil Sul-Amazônia. A nova província nasce da unificação da Província Marista do Rio Grande do Sul/Rede Marista com o Distrito Marista da Amazônia. Escreve Luísa Medeiros que “essa união significa a comunhão de duas Unidades que caminham juntas desde 2002, com identidades e realidades distintas, mas com um mesmo coração e espírito”.

No espaço da nova província marista, nasce a REPAM – Rede Pan-Amazônica eclesial. Oscar Elizalde Prada, no texto “Uma Igreja com rosto amazônico” diz como foi a apresentação da REPAM no Vaticano.

Realizou-se de 4 a 6 de junho, 2015, com o tema: “a Paz é fruto da Justiça” (Is 32,17), o Encontro Nacional de Justiça e Paz e Integridade da Criação – JPIC. O evento foi organizado pelo Setor Missão da CRB Nacional. Um dos objetivos do JPIC foi articular iniciativas e realizações da VRC do Brasil na perspectiva da Justiça, Paz e Cuidado da Criação.

Leonardo Boff faz uma análise da Laudato Si’ – Encíclica do Papa Francisco sobre o cuidado da casa comum, com ênfase em algumas singularidades. Diz, por exemplo, que é a primeira vez que um Papa aborda o tema da ecologia no sentido de uma ecologia integral (portanto, que vai além da ambiental) de forma tão completa.

Suess escreve sobre A CLAR no texto “Canteiro do obra de uma Igreja em saída – ventos novos no Congresso e na XIX da Assemblaia Geral da CLAR. Os eventos da CLAR aconteceram entre 18 e 21 de junho, em Bogotá. O tema versava sobre “Horizontes de novidade na vivência dos nossos carismas hoje. – Escutemos a Deus onde a Vida Consagrada clama”.

Frei Carlos Mesters escreveu um artigo sobre o Jubileu da Misericórdia no texto “Jesus, o rosto misericordioso do Pai”. Neste artigo vamos ver como Jesus irradiava a misericórdia do Pai no seu jeito tão simples de ensinar e de viver as oito bem-aventuranças.

Irmão Murad apresenta o “Credo pela justiça, o Bem Viver e a sociedade sustentável”, como texto inspirador da Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC). O mesmo texto foi apresentado no Congresso da CLAR. O autor partilha com a VRC do Continente este apelo: Escutemos os clamores dos pobres e respondamos ao grito da Terra!

Frei Rubens oferece o texto “Ano da VC: relevâncias das NG. Mostra, entre outras realidades, o movimento que as Novas Gerações (NG) têm feito para acompanhar o itinerário de Igreja em saída. Entre erros e acertos, os espaços de participação estão mostrando o rosto e as propostas das Novas Gerações.

Ir. Lauro Daros – marista

SDS Bloco H - nº 26 - Sala 507 - Edfício Venâncio II

CEP: 70393-000 - Brasília - DF - Brasil (061) 32265540 - Fax: (061) 3225 3409 crb@crbnacional.org.br

2018 - CRB Nacional.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?